domingo, 22 de maio de 2016

Feliz Dia do Abraço





Abraça-me


Abraça-me. Quero ouvir o vento que vem da tua pele, e ver o sol nascer do intenso calor dos nossos corpos. Quando me perfumo assim, em ti, nada existe a não ser este relâmpago feliz, esta maçã azul que foi colhida na palidez de todos os caminhos, e que ambos mordemos para provar o sabor que tem a carne incandescente das estrelas.

Abraça-me. Veste o meu corpo de ti, para que em ti eu possa buscar o sentido dos sentidos, o sentido da vida. Procura-me com os teus antigos braços de criança, para desamarrar em mim a eternidade, essa soma formidável de todos os momentos livres que a um e a outro pertenceram. Abraça-me. Quero morrer de ti em mim, espantado de amor. Dá-me a beber, antes, a água dos teus beijos, para que possa levá-la comigo e oferecê-la aos astros pequeninos. 

Só essa água fará reconhecer o mais profundo, o mais intenso amor do universo, e eu quero que delem fiquem a saber até as estrelas mais antigas e brilhantes. 

Abraça-me. Uma vez só. Uma vez mais.

Uma vez que nem sei se tu existes. 

Joaquim Pessoa, in 'Ano Comum' 


quarta-feira, 18 de maio de 2016

Santos Dumont- Os Balões





"Com o Capitão Nemo e seus convidados explorei as profundidades do oceano, nesse precursor do submarino, o Nautilus. Com Filéas Fogg fiz em oitenta dias a volta ao mundo. Na Ilha a hélice e na Casa a vapor, minha credulidade de menino saudou com entusiástico acolhimento o triunfo definitivo do automobilismo, que nessa ocasião não tinha ainda nome. Com Heitor Servadoc naveguei pelo espaço.”

 SANTOS-DUMONT, Alberto 


Para Leitura, clique:







terça-feira, 17 de maio de 2016

Agnaldo Timóteo, Cauby Peixoto e Ângela Maria - Programa FAIXA MUSICAL




Poucos de vocês me conhecem, mas quem me conhece sabe o quanto aprecio a marca audível dos seres humanos denominada VOZ. As mais graves, então...quanto mais grave, melhor e mais bonita.

Infelizmente um barítono lindíssimo calou-se no dia 15 de maio de 2016: morre Cauby Peixoto Torres, aos 85 anos.

Ele não desistiu do que mais sabia e curtia fazer: CANTAR.

Depois de assistir a vários vídeos, optei por esse, junto com mais duas feras. Deve ter sido muito especial para quem pode assisti-los.

Para nós fica a lembrança, das grandes vozes, juntas, cantando canções maravilhosamente belas:  Cauby PeixotoAgnaldo Timóteo e Ângela Maria

Destaco a participação do violonista Ronaldo Rayol, músico maravilhoso.

Sim, sou da década de 70, e sim, amo música antiga e boa!