terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Trabalhadores Terceirizados do DF terão novos Salários em 2014






A Assembleia da Data-Base dos Trabalhadores Terceirizados do Distrito Federal (DF) aprovou por maioria no final da tarde dessa segunda-feira (23)..., o reajuste salarial de 12% para quem ganha até R$ 1.500,00 e 8% para quem ganha acima deste valor. 

Em média, o reajuste significou um aumento real nos salários dos trabalhadores em torno de 6%, o que significa um dos melhores reajustes do país em 2013.

Realizada no estacionamento do Teatro Nacional de Brasília, a Assembleia também homologou o aumento no tíquete alimentação de R$ 20,00 e que vigorará a partir de 1º de janeiro de 2014.

A Comissão de Negociação do Sindiserviços-DF assegurou na Convenção Coletiva de Trabalho todas as clausulas anteriores e a categoria conquistou seu Plano de Saúde no valor de R$ 150,00.

O Plano de Saúde isentará o trabalhador de pagar qualquer taxa extra nas consultas, exames ou internações.

Os profissionais terceirizados do DF também garantiram cinco dias no ano para acompanhar seus filhos menores de 14 anos em consultas médicas.

Após a homologação pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), a Convenção Coletiva de Trabalho estará disponível na integra no nosso site www.sindiservico.org.br

Por Imprensa Sindiserviços-DF

Para  Convenção de 2014, clique:


sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Comissão de Negociação do Sindiserviços-DF se manteve inflexível na defesa da proposta aprovada pela categoria de reajuste salarial de 23,16% e o auxilio alimentação de R$ 32,00





Data Base 2014
 
Dia 18 de dezembro (quarta-feira), a partir das 17 horas
No estacionamento do Teatro Nacional de Brasília
Ao lado da Rodoviária do Plano Piloto
 
Somente quarenta e dois dias depois de entregar a proposta do Acordo Coletivo de Trabalho das Trabalhadoras e dos Trabalhadores Terceirizados do Distrito Federal (DF), foi que finalmente os patrões se reuniram com a Comissão de Negociação do Sindiserviços-DF.
 
Para debater e deliberar sobre a proposta dos patrões, a direção do Sindiserviços-DF convoca todas e todos os trabalhadores prestadores de serviços no DF para a ASSEMBLÉIA GERAL DA DATA-BASE 2014, Dia 18 de dezembro (quarta-feira), a partir das 17 horas, no estacionamento do Teatro Nacional de Brasília - Ao lado da Rodoviária do Plano Piloto.
 
Na mesa de negociação com os patrões, a Comissão de Negociação do Sindiserviços-DF se manteve inflexível na defesa da proposta aprovada pela categoria de reajuste salarial de 23,16% e o auxilio alimentação de R$ 32,00.

A Comissão de Negociação do Sindiserviços-DF também se manteve firme diante dos patrões quanto às reivindicações das novas Cláusulas Sociais para o Acordo Coletivo de Trabalho para 2014.
 
Sua presença será fundamental, pois estaremos determinando o nosso futuro e o futuro dos nossos familiares.   
     
TODAS E TODOS À ASSEMBLEIA – UNIDOS SOMOS FORTES
oiuytr 798
´
 

Caixa lança serviço que permite consultar FGTS pela internet dos últimos 25 anos

          
São Paulo – A consulta do saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) online no site da Caixa ganhou uma nova funcionalidade. Agora é possível consultar pela internet o extrato dos lançamentos dos últimos 25 anos, ocorridos após a centralização das contas do FGTS na Caixa, ou seja, desde o início dos anos 1990. Antes, só era possível obter pela internet os últimos seis registros.
 
É aconselhável acompanhar os lançamentos feitos no FGTS pelo seu empregador, pois pode acontecer de o empregador não fazer os depósitos, deixando o trabalhador a ver navios ao se aposentar ou ser demitido sem justa causa, por exemplo. Este tipo de má conduta de alguns empregadores costuma motivar inúmeras ações trabalhistas, e o acesso facilitado ao extrato dos últimos anos pode facilitar os processos.
 
Para ter acesso à nova opção, quem trabalha com carteira assinada deve se cadastrar no serviço de consulta online ao FGTS da Caixa. Quem entrar na home do site da Caixa, precisa seguir o caminho Você>Serviços Sociais>FGTS. Quem entrar pelo site do FGTS deve clicar na opção disponível logo na home do site.
 
Na página que se abrir, será preciso informar o número do PIS/PASEP, constante na carteira de trabalho, e criar uma senha, o que pode ser feito na hora, em poucos minutos. Após aceitar o “Termo de Cadastramento”, o usuário terá apenas que informar a senha e o código de segurança para garantir seu acesso.
 
Dentro do ambiente de consulta ao FGTS, o usuário deve clicar na opção “Extrato Completo”, para ter acesso aos lançamentos dos últimos 25 anos. Ao visualizar o extrato, o usuário consegue também visualizar o saldo do fundo, o que é de grande valia para quem está pensando em comprar um imóvel pelo Sistema Financeiro da Habitação (SFH), financiando parte do montante com recursos do FGTS.
 
Há outras opções disponíveis, como atualização de endereço para receber o extrato do FGTS impresso em casa e cadastramento de e-mail para recebê-lo no endereço eletrônico.

Finalmente, há ainda a opção pelo serviço de mensagens pelo celular, em que o usuário recebe, gratuitamente, informações da conta vinculada ao FGTS por SMS, como o valor do depósito mensal feito pelo empregador, o saldo atualizado com juros e correção monetária, a liberação de saque e outras movimentações.
 
São enviadas duas mensagens por mês: uma referente ao recolhimento regular, e outra referente ao crédito de Juros e Atualização Monetária (JAM). A adesão por esse serviço dispensa o extrato mensal em papel.
 
O ambiente do site da Caixa onde se pode ver as informações sobre o FGTS é o mesmo onde o trabalhador pode verificar informações acerca de um eventual seguro-desemprego que deva receber. Qualquer trabalhador com carteira assinada pode ter acesso a esse ambiente online, mesmo que não seja cliente Caixa. Basta cadastrar a senha.

Agora veja as situações em que você pode sacar o seu FGTS.
          

(Exame Online)

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014 - Sindiserviços - DF

Notícias, finalmente!!

Rumo à Convenção Coletiva de Trabalho de 2014!!
 
 
 
 Trabalhadores Terceirizados do DF Rejeitam a Proposta dos Patrões

Numa demonstração de que os trabalhadores terceirizados do DF estão unidos e mobilizados, no inicio da noite deste dia 18, a categoria rejeitou a propostas dos patrões de reposição da inflação mais 2% o que resultaria num reajuste de 8%. 


Os mesmos 8% também foi rejeitado pela Assembleia para o reajuste do auxilio alimentação que passaria para R$ 19,50.


   

O Sindiserviços-DF chamou nova Assembleia da Data-Base 2014 para a segunda-feira 23 de dezembro, às 17 horas, no estacionamento do Teatro Nacional de Brasília, próximo a Rodoviária do Plano Piloto.


A Comissão de Negociação do Sindiserviços-DF voltará a se reunir amanhã (19) com os patrões e manterá na mesa de negociação a proposta que foi aprovada pela categoria.

 

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Terceirizados da Câmara não recebem há quatro meses encargos de rescisão

Replicando...
Como disse anteriormente, não sei se 'UniRio' ou 'UniChoro'!
Magda
 
- - -
 
Após vencer licitações em 2009 e 2011, a Unirio era responsável por 800 trabalhadores das áreas de copa, limpeza e manutenção de edifícios da Câmara, em contratos que ultrapassaram R$ 6 milhões
 
Publicação: 16/12/2013 06:10 Atualização: 16/12/2013 08:13



Empresa contratada pela Câmara desconta INSS de funcionários, mas não repassa à Previdência (Carlos Moura/CB/D.A Press - 18/4/13)


Empresa contratada pela Câmara desconta INSS de funcionários, mas não repassa à Previdência

Já se passaram quatro meses desde que a Câmara dos Deputados rompeu a ligação com uma das empresas terceirizadas que mais lhe dava trabalho: a Unirio Manutenção e Serviços. Mas a dor de cabeça persiste e já tem desdobramentos jurídicos. Enquanto os quatro contratos mantidos com o estabelecimento estavam em vigência, acumularam-se reclamações trabalhistas referentes à Unirio, o que, entre outras coisas, motivou a recusa do órgão legislativo em renová-los. Mesmo depois de outras empresas terem sido contratadas por licitação, porém, quase todos os terceirizados que atuavam na Casa contratados pela anterior dizem não terem recebido até hoje encargos referentes à rescisão do acordo. Muitos deles já fazem uma odisseia à Justiça, o que pode respingar no parlamento.Leia mais notícias em Política (hein!?)

Após vencer licitações em 2009 e 2011, a Unirio era responsável por 800 trabalhadores das áreas de copa, limpeza e manutenção de edifícios da Câmara, em contratos que ultrapassaram R$ 6 milhões. Nesse período, a empresa foi multada três vezes pelo Legislativo porque deixou de pagar os funcionários, que chegaram a cruzar os braços no ano passado. A Casa, mais de uma vez, teve que reter o repasse à firma para pagar os terceirizados diretamente. A situação foi relatada pelo Correio inúmeras vezes, como em abril deste ano, quando houve o protesto dos terceirizados. O contrato não foi renovado, mas eles não se livraram do problema.

O Correio teve acesso ao extrato emitido pelo Ministério da Previdência Social a pelo menos três terceirizados em que evidencia-se a ausência de depósito da parcela do INSS. Em um dos casos, a conta da funcionária ficou ao todo um ano e meio vazia. “Mas no meu contracheque constava o desconto certinho”, relata a trabalhadora que preferiu não se identificar. “O atendente da Previdência me disse que eu não conseguiria me aposentar desse jeito”. Outra terceirizada trabalha para a nova empresa desde agosto sem a carteira assinada porque ainda não recebeu a multa referente a demissão sem justa causa e a senha que deveria ter sido emitida pela Unirio para que ela sacasse o FGTS ainda não está disponível.