quinta-feira, 14 de março de 2013

Procuro-te


Procuro a ternura súbita,
os olhos ou o sol por nascer
do tamanho do mundo,
o sangue que nenhuma espada viu,
o ar onde a respiração é doce,
um pássaro no bosque
com a forma de um grito de alegria.

Oh, a carícia da terra,
a juventude suspensa,
a fugidia voz da água entre o azul
do prado e de um corpo estendido.

Procuro-te: fruto ou nuvem ou música.
Chamo por ti, e o teu nome ilumina
as coisas mais simples:
o pão e a água,
a cama e a mesa,
os pequenos e dóceis animais,
onde também quero que chegue
o meu canto e a manhã de maio.

Um pássaro e um navio são a mesma coisa
quando te procuro de rosto cravado na luz.
Eu sei que há diferenças,
mas não quando se ama,
não quando apertamos contra o peito
uma flor ávida de orvalho. 

Ter só dedos e dentes é muito triste:
dedos para amortalhar crianças,
dentes para roer a solidão,
enquanto o verão pinta de azul o céu
e o mar é devassado pelas estrelas.

Porém eu procuro-te.
Antes que a morte se aproxime, procuro-te.
Nas ruas, nos barcos, na cama,
com amor, com ódio, ao sol, à chuva,
de noite, de dia, triste, alegre — procuro-te.

Eugénio de Andrade, in "As Palavras Interditas"


sexta-feira, 8 de março de 2013

MARTHA MEDEIROS



"Há homens que têm patroa.
Há homens que têm mulher.
E há mulheres que escolhem o que querem ser".



Martha Medeiros




Amo-te Por Todas as Razões e Mais Uma

 
Por todas as razões e mais uma. Esta é a resposta que costumo dar-te quando me perguntas por que razão te amo. Porque nunca existe apenas uma razão para amar alguém. Porque não pode haver nem há só uma razão para te amar.

Amo-te porque me fascinas e porque me libertas e porque fazes sentir-me bem. E porque me surpreendes e porque me sufocas e porque enches a minha alma de mar e o meu espírito de sol e o meu corpo de fadiga. E porque me confundes e porque me enfureces e porque me iluminas e porque me deslumbras.

Amo-te porque quero amar-te e porque tenho necessidade de te amar e porque amar-te é uma aventura. Amo-te porque sim mas também porque não e, quem sabe, porque talvez. E por todas as razões que sei e pelas que não sei e por aquelas que nunca virei a conhecer. E porque te conheço e porque me conheço. E porque te adivinho. Estas são todas as razões.

Mas há mais uma: porque não pode existir outra como tu.

Joaquim Pessoa, in 'Ano Comum'


quinta-feira, 7 de março de 2013

Neruda...

De noite, amada, amarra teu coração ao meu
             e que eles no sonho derrotem
                            as trevas como um duplo tambor
                                           combatendo no bosque
                                                        contra o espesso muro das folhas molhadas.(...)


                                                                                                            Pablo Neruda
  

quarta-feira, 6 de março de 2013

Lauryn Hill, Forgive Them Father


 
 
 
Acho a voz da Lauryn Hill muito, muito legal.
O restante, fica por conta da canção.
 

 
 

Redemption Song, em Hellcats


O Episódio God Must Have My Fortune Laid Away (Episódio 15, Primeira Temporada), de Hellcats foi bem emocionante e decisivo para vários personagens.
 
"Redemption Song", o chamado "Canto do Cisne" de Bob Marley,  ficou bem bacana.
 
Recomendo o episódio, para a canção se tornar mais significativa.
 





terça-feira, 5 de março de 2013

CARTILHA DA CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013 - SINDISERVIÇOS - DF

 
 
Saiu a Cartilha da Convenção Coletiva de Trabalho 2013 para você ficar sabendo de tudo sobre o seu direito trabalhista. Pegue a sua gratuitamente na sede do Sindiserviços-DF
Está à disposição das trabalhadoras e trabalhadores terceirizados do Distrito Federal a nossa Cartilha da Convenção Coletiva de Trabalho 2013.
 
Ela poderá ser retirada gratuitamente na sede do Sindiserviços-DF, situado no SCS Edifício Jockey Club, 5º Andar, Informações: (61) 3224-0447.
 
Você também poderá se informar sobre todos os itens que aprovamos nas Assembléias da Data-Base via internet click
 
Tenham na ponta da língua todas as informações das Clausulas Sociais que aprovamos e que foram assinadas pelo Sindiserviços-DF e o pelo SEAC/DF e homologadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), via o protocolo nº DF000008/2013.
Quando desconfiar que no seu local de trabalho as coisas não estão acontecendo da forma que está escrito na Cartilha da Convenção Coletiva de Trabalho 2013, é porque você está esperta (o) e patrão ou encarregado nenhum vai te enrolar ou abusar da sua força de trabalho ou do seu direito trabalhista.
 
Lembrem sempre: Vivemos num mundo de cidadania e merecemos respeito...